quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Por voce







Ser poeta não é minha ambição,
É a minha maneira de estar sozinho.
FP





Por voce

O grito rompe o silêncio,
Tarde se faz ...
O peito explode em aflição
O tempo não apaga ...
É mordaz!
Os olhos rasgados em saudades,
crivam a face com gotas que ardem.
O Sopro, um sopro ...
Um olhar que esta tarde não traz.
mk

16 comentários:

  1. "Um olhar que esta tarde não traz..."
    Profundo e um pouco triste...

    Gostei muito!
    Mas espero que você não esteja tão "triste".
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Gostei dessa tua veia poeta e, em particular, desta passagem:

    "Os olhos rasgados em saudades,
    crivam a face com gotas que ardem.
    O Sopro, um sopro ...
    Um olhar que esta tarde não traz."

    à qual acrescento:

    "Para o coração ficar em paz..."

    Parabéns Márcio!

    Abraço, e espero que seu coração esteja em paz.
    CR/de

    ResponderExcluir
  3. Belo sentimento, um grito de amor, um grito de dor por esse amor.., gostei muito da tua frase inicial e subescrevo-a: "Ser poeta não é minha ambição,É a minha maneira de estar sozinho.", grande abraço e bom final de semana..

    ResponderExcluir
  4. Lindo, sentimental e profundo.
    Bjos no coração!

    ResponderExcluir
  5. oi, Márcio,

    Que beleza! Gosto demais dessa melancolia na poesia. E esse olhar veio sim! No sentimento que se transformou nesse belo post.
    Bjão

    ResponderExcluir
  6. Es bello y triste.

    Te abrazo Márcio.

    ResponderExcluir
  7. De artista, poeta e louco, todo mundo tem um pouco...rsrsrsrs
    Carlos sempre bom te-lo aqui.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. É isso Telmo... bom fim de semana prá voce também!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Ira, voce é demais... lindo te-la por perto.
    Bj meu

    ResponderExcluir
  10. Paloma, flor da Espanha, adoro te-la aqui comigo, sempre meiga.
    Bj meu!

    ResponderExcluir