terça-feira, 25 de setembro de 2012

Por que a primavera chegou.

Quando chover,
deixa molhar.
Prá receber o sol quando voltar.
[MJ]

domingo, 9 de setembro de 2012



Sou filho do vento,

das nuvens cinzentas,

dos relâmpagos e trovões.

Sou inconstante, sou livre.

Sou o próprio temporal

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

... doce



Vem de longe a doce melodia de uma flauta... faz lembrar que a vida pulsa. Tudo certo para um dia predominante azul, onde uma suáve brisa acaricia o corpo.

Lembro de coisas banais, de dias doces e festeiros. Corriqueiros momentos que tecem a trama do pulsar.

Pergunto em fim:

Onde um som que encanta os ouvidos pode nos levar?

Melodias doces que nos desdobram em lembranças...

ao longe alguém toca...

mk


Quem é que pode ser gigante neste mundo tão pequeno?

RL

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Cena 2 - 1° Ato - Ano 3
Eu tenho o maior medo desse negócio de ser normal.

JL

terça-feira, 28 de agosto de 2012

...



Hoje a tarde chora, coberta em tons de cinzas. Peito comprime o coração que parece estar gigante. Nostalgia latente... chove.

Gosto de azul, sol a aquecer a pele e colorir o mundo em vibrantes cores.

Gosto de coração quente a bater frenético, batidas de vida.

Gosto de lábios frouxos, sorrindo, gargalhando ao correr do dia...

Gosto de paz, incenso exalar cheirinhos, energia boa de ambiente limpo.

Gosto de liberdade, pensar sentimentos, sonhar com os dias, com o porvir.

Gosto de dias macios... de levantar vôo.

mk



sexta-feira, 17 de agosto de 2012



Sempre que houver alternativas tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo socialmente aceitável, pelo honroso.

Opte pelo que faz seu coração vibrar. Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequencias. Osho


terça-feira, 31 de julho de 2012

Cena 1 - 1° Ato - Ano 3



Parece que éramos tão invencíveis

mk

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Um dia de inverno.



Chuva e frio, assim está o dia por aqui, manhã cinza, típica do inverno.

As crianças estão de férias, exigem maior atenção. Filminhos, pipocas, brincadeiras e bagunças, trilhas sonoras, gargalhadas e gritos. Dias diferentes, crianças em ação.

Enquanto isso... no atelie as coisas estão bem devagar, logo isso muda e surge uma explosão de fazeres artísticos... por enquanto... descobridor perdido.

Agora é calorzinho da lareira, caneca de café e livro.


mk

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Vida que te quero.





Assim passam os dias, meses, anos e as décadas. Meu jeans surrado , conta história de juventude e sorri.

O tênis, deixou marcas que arranharam o chão em fortes cicatrizes, nada volta, tudo acelera e o hoje é ontem. O espelho me desenha com cara que sei ser minha mas não reconheço. Meus cabelos, quem tingiu? A camisa que ontem usava na balada e me deixava com jeito de sonhos e planos, está apertada. Quero gritar... Me quero de volta!...

Quebro o espelho e me vejo assim... Jovem, com outras camisas, outros sonhos, outros planos, fico feliz, a vida me aquece, vou comprar um tênis novo.

Feliz Aniversário, Tato.


mk

quarta-feira, 4 de julho de 2012

... do pouco que sei





Uma tarde quente que nada lembra o inverno. No céu apenas pequenos flocos brancos quebram o azul intenso... tarde tranquila.

Dias assim me encantam, sabor de quero viver.

No atelie, movimento e criação... Artista sobrevivendo as próprias investidas, total engano, mira certeira... fora do alvo, o alvo brilha te deixando alusinado...dor da criação, Descobridor Perdido.

Realidade instiga a vida, essa pulsa em caminhos de flores, cercadas de espinhos. Dias reais, vida real... Amarelo e azul, céu e sol... eu no meio. Vida que escolhi, vida que quero, vida que sei... minha.

mk

quarta-feira, 20 de junho de 2012

...




...por Amor





Uma caneca de café, o computador, eu sem saber direito por onde começar.... sei que lá fora o dia chora em pequenas gotículas que molham a terra e as plantas que se encontram em estado de dormência devido a estação, mudanças estão por vir, inverno que chega.


O frio e a chuva não impede a rotina da manhã, essa que faz os dias sorrirem, e os tornam especiais e tão desiguais, rotinas-desiguais.


Confesso que deixei muitas coisas de lado em pról de algo bem maior.


A chegada das crianças viraram minha vida de cabeça para baixo, aos poucos estou nivelando e me reinventando, para algumas coisas puxei a freio, para outras acelerei, o que me fez balançar bastante, enfrentei grandes turbulencias, mas a história da vida não se escreve assim? O importante é que estamos sobrevivendo, conhecendo as manhas e saboreando as descobertas boas, as desagradáveis...a gente dribla. Somos nós com fome de viver... querendo recuperar algo que não foi nos dado... os passos até a chegada. Quantas dúvidas, perguntas sem respostas... eu querendo ser colo gigante, com braços de abraçar e fazer esquecer algo que sei ser cicatriz, tatuagem que rasga a pele... Sei que há um novo brilho nos olhinhos que me olham e sinto o amor me raiar... luz dos olhos deles... esperança e força para os meus. Quero, preciso, sei que serei vencedor... olhares brilhantes e sorrisos reais serão meu troféu. A plantinha cresce, e nós também...


mk


domingo, 11 de março de 2012

sexta-feira, 2 de março de 2012


O dia nasceu macio, e um azul intenso toma conta de toda a paisagem.

Agora cedinho, rotina executada, vou pro atelie, não pretendo criar nada, mas dar um geral, está precisando, assim como a vida... tenho andado ocupado comigo, arrumando minhas tralhas(gavetas), vendo o que fica e o que vai embora, por vezes precisamos tomar atitudes, e estou tentando... atitude, esse é o segredo da vida.

Família cresceu e confesso está bem melhor agora, é claro que em alguns momentos sinto falta do meu silencio... do meu estar vazio... do meu ser meu.

Mas agora, o meu ser meu, é ser nosso. Estou literalmente em estado de glória ( por vezes conflitante) com isso, acho maravilhoso esse fato, e é fato, assumido.

Estou colhendo dias azuis, com algumas tempestades no percorrer, mas azuis predominantes. E la nave vá...


Hoje me deu saudade e vontade de passar por aqui...


Azul...


mk

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012